Palmeiras Nobres Arquitetura e Paisagismo - HomeFábio de Oliveira Barbosa - Arquiteto e Paisagista - 11 9912-8453
Dúvidas Frequentes
Compartilhe pelo Twitter Compartilhe pelo Orkut Compartilhe pelo Facebook Indique a um amigo por e-mail Adicione aos seus Favoritos Mais...

Aqui você encontra respostas para as dúvidas mais frequentes de nossos clientes.

Porque um Arquiteto-Paisagista?
O “arquiteto-paisagista” projeta áreas verdes, compreendendo todos os aspectos que interferem na paisagem externa às edificações, os espaços abertos (não construídos) e as áreas livres, vãos, com função de recreação, circulação e preservação ambiental, integrando o homem a natureza. Procure sempre um bom profissional da área para se obter os melhores resultados.


Pode nos detalhar a função de um paisagista?
É melhorar a qualidade de vida podendo diminuir a poluição aérea e sonora. Prevenir erosões e ainda valorizar o empreendimento em até 15% do valor de mercado.
Durante a criação é preciso entender a real escala das plantas e o seu porte no futuro. E para uma perfeita implantação e manutenção das áreas verdes, são necessários alguns cuidados como, estilo de jardins, estudo de cores e texturas, reposição de nutrientes, poda e controle fitossanitário (pragas e doenças).


Sobre Palmeiras
As palmeiras são plantas típicas das regiões tropicais e subtropicais, podendo ser encontradas mais de 3.000 espécies. De maneira geral, podemos dividir as palmeiras em dois tipos distintos de folhas, um deles com folhas em forma de leque, o outro com folhas parecidas com uma pena.

A multiplicação das palmeiras é feita principalmente por meio de sementes e o ideal é que as sementes não fiquem armazenadas por muito tempo. Como as palmeiras demoram muito tempo para crescer, é muito comum o transplante, a retirada de palmeiras de grande porte do solo para plantio no jardim.


O que é necessário para o transplante de Palmeiras?
Para garantir o sucesso no transplante de palmeiras, é necessário tomar alguns cuidados:

1. Cave em volta das raízes de modo a obter um torrão de terra (Este torrão deve ter cerca de 1m).

2. Cuidado para que a palmeira não sofra queda isto porque o “palmito”(parte porque logo abaixo das folhas ) é extremamente sensível não toleram do impacto.

3. Com a palmeira no chão, corte as folhas a partir das laterais, deixando apenas as folhas mais no centro, esta pratica é importantíssima para que haja uma redução da perda de água.

4. No local de plantio colocar 500gr de TerraCottem na terra que vai por baixo e ao redor do torrão, este produto é cientificamente comprovado e aumenta a porcentagem de pega próximo aos 100%.

5. Pois a colocação da palmeira no local deve ser fixada por meio de cabos, madeira ou tripés). O importante é que ela não movimente.


Qual o lugar ideal para colocar um vaso de Palmeira?
As palmeiras também são muito requisitadas para serem utilizadas em vasos, decorando ambientes internos.

Para que a baixa luminosidade e o pequeno espaço não prejudiquem as plantas, é necessário conhecer e respeitar suas particularidades.

O primeiro passo é escolher espécies adequadas ao local e ao tamanho do vaso em que se deseja plantá-las. Plantas que crescem desordenadamente ou com raízes agressivas devem ser evitadas, bem como plantas venenosas, principalmente em locais utilizados por crianças e animais. Deve-se evitar também colocar palmeiras com espinhos, como a fênix, em locais próximos a passagens.

Um dos aspectos mais importantes é justamente a luminosidade. Por isso o ideal é que os vasos fiquem próximos a janelas, portas de vidro ou vãos por onde entre luz. As espécies mais indicadas para salas, varandas e cozinhas são as de meia-sombra ou sombra, como a Ráfis (Rhapis excelsa) e a Palmeira Leque (Licuala grandis).


O que usar em um vaso de Palmeira?
Devem-se tomar, na montagem dos vasos, os mesmos cuidados que se tomam com outras plantas envasadas: escolha um substrato de qualidade com boa capacidade de drenagem, forre o fundo do vaso com brita ou argila expandida e mantenha as regas constantes, de acordo com as características do local.

Locais mais expostos ao vento ou mais abafados necessitam de regas mais constantes. Adquira o hábito de colocar a mão na terra: se estiver seca está na hora de regar novamente. Plantas colocadas próximas a aparelhos de ar condicionado tendem a ficar ressecadas e quebradiças.

Um dos problemas mais comuns em plantas em vasos é a deficiência nutricional. No caso das palmeiras também vale a máxima de que é melhor adubar sempre do que adubar muito. Utilize adubos foliares completos a cada 30 dias e substitua parte do substrato por húmus de minhoca, ou outro adubo orgânico, a cada 6 meses.

Uma boa dica para evitar pragas, como os pulgões, é pulverizar mensalmente uma mistura de água, sabão em barra e óleo mineral que, além de proteger a planta, ainda a deixa mais bonita e brilhante.

Evite a colocação de matéria orgânica e a colocação de adubos minerais (exceto o fósforo) no transplante. Evite o stress hídrico, falta ou excesso de água. As principais pragas que afetam as palmeiras são as lagartas, que atacam principalmente no período chuvoso, e as larvas de besouros, que perfuram e cavam “túneis” e buracos em seus caules. Para combater as lagartas biologicamente, utilize Bacilos Thuringiensis. Já as larvas de besouros, as brocas, são extremamente difíceis de combater, sendo necessário o uso de produtos tóxicos. Consulte um engenheiro agrônomo para eliminá-las completamente. Adubar Trimestralmente




® 2017 Palmeiras Nobres Arquitetura & Paisagismo
Fábio de Oliveira Barbosa - Arquiteto e Paisagista
Crea 5062232728
Tel.: 11 4029-4983  11 9912-8453
Desenvolvido por Itusites
home  |  projetos de paisagismo  |  manutenção de jardins  |  plantas e vasos  |  dúvidas frequentes  |  empresa  |  contato

paisagismo, paisagista, projetos, paisagisticos, palmeiras, nobres, exoticas, raras, plantas, flores, arvores, grama, gramado, jardim, jardins, salto, itu, indaiatuba